Escola é cultura!

Divulgando para o mundo as atividades culturais da escola.

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

PLANO DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA - ANOS INICIAIS

ESCOLA ESTADUAL PROFESSORA YOLANDA MARTINS
PLANO DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA – 03 DE DEZEMBRO DE 2010.

ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL

JUSTIFICATIVA

Os Anos Iniciais do Ensino Fundamental são formados por uma equipe de professoras e Especialistas em Educação Básica dividido em dois turnos de trabalho divididos em quinze turmas de dois ciclos: 09 turmas do Ciclo da Alfabetização e 06 turmas do Ciclo Complementar, do primeiro ao quinto ano de escolaridade.
Compõem a Equipe de Trabalho as professoras do PROETI (Programa de Escola Integral) atendendo atualmente alunos do terceiro ao quinto ano. Em dois turnos e três turmas de 30 alunos cada. Uma professora alfabetizadora, para os alunos que não foram alfabetizados ainda no terceiro ano de escolaridade, final do Ciclo da Alfabetização. Duas professoras de apoio para alunos portadores de necessidades especiais. Uma professora eventual e duas professoras de uso de biblioteca.
Toda a equipe é voltada para realizar um trabalho diferenciado aos alunos e busca sanar todas as dificuldades de aprendizagem encontrada no momento em que são diagnosticadas essas dificuldades.
Através dos esforços de todos ao longo dos anos tem se verificado avanços nas avaliações externas e internas da escola com os alunos progredindo em aprendizagem.
Veja os números:

Proalfa ( Terceiro Ano – Ciclo da Alfabetização) 2010:

PROFICIÊNCIA META DE PROFICÊNCIA RECOMENDADO META RECOMENDADO
521,1 482,35 63,8% 41,13%

Avaliação: Superamos, e muito, o que a SEE esperava que alcançássemos. Mérito de todo o trabalho realizado pela Equipe dos Anos Iniciais.

PROEB (Quinto Ano – Ciclo Complementar) 2009*

PROFICIENCIA PORTUGUÊS PROFICIÊNCIA
MATEMÁTICA META
PORTUGUÊS META
MATEMÁTICA
185,75 205,56 187,75 207,56

*Não foi divulgado ainda o resultado do ano de 2010.

IDEB 5º ANO

2005 2007 2009 META 2011
3,3 4,6 4,6 4,1

Analisando esses resultados percebemos um significativo avanço, especialmente no IDEB, onde já alcançamos as metas de 2011.
Esses avanços podem ser explicados pelos esforços de toda a Equipe de Trabalho dos Anos Iniciais que procura planejar bem suas atividades e dar a atenção individualizada aos alunos que necessitam dessa atenção.


Avaliando o Plano de Intervenção Pedagógica de 2009 – 2010 foram elencadas pontos positivos:
• Consolidação do trabalho em equipe, os profissionais dos anos iniciais estão mais coesos, as informações estão circulando com mais facilidade, mesmo em dois turnos diferentes;
• Os eventos na escola estão acontecendo com sucesso: Festa Junina, Alunos destaques, Feira de Cultura;
• Há mais material pedagógico disponível;
• Há mais jogos e equipamentos pedagógicos disponíveis;
• Há mais Xerox, dando possibilidade de produzir materiais com mais qualidade;
• Foi elaborado o PLANO DE CURSO ANUAL para todos os anos e disciplinas dos Anos Iniciais;
• O PROETI;
• A Professora Alfabetizadora do Terceiro Ano;
• As professoras de Apoio para os alunos portadores de necessidades especiais;


Pontos negativos:
• Ainda não fazemos uma avaliação com identificação da dificuldade e imediata ação para saná-la;
• Há alunos que não estão se alfabetizando no tempo em que deveriam, ou seja, aos oito anos;
• Há uma porcentagem muito grande de alunos que estão ainda no nível baixo e intermediário, o correto é estarem TODOS no nível recomendado. Mesmo esse último não é totalmente bom, porque é apenas um recorte de tudo o que ele deveria saber;
• Falta uma maior integração entre professora regente e professora do PROETI, o conteúdo trabalhado muitas vezes é o mesmo ou a professora do PROETI avança em conteúdos que ainda não foram trabalhados pela professora regente;
• Falta rampa de acesso para os alunos portadores de necessidades especiais para a quadra e a biblioteca;
• Falta uma sala de vídeo, ou melhor, uma sala de multimídia para passar vídeos e outras atividades;
• Falta uma sala para o professor alfabetizador trabalhar;
• Salas de aula muito cheias;
• Muito barulho na escola, o que atrapalha o processo de alfabetização;
• Pichação e vandalismo impossibilitando que exista o ambiente alfabetizador;



OBJETIVOS:

• Alfabetizar todas as crianças até os oito anos;
• Superar os índices de proficiência da escola;
• Aumentar a faixa de alunos no nível recomendado;
• Zerar a porcentagem de alunos no nível baixo;
• Conscientizar toda a comunidade escolar da importância de se ter um ambiente alfabetizador;
• Conscientizar a comunidade escolar para a manutenção e cuidado dos cartazes e trabalhos dos alunos;

METAS:
• Diminuir o número de alunos por sala;
• Ter uma sala de vídeo;
• Ter uma sala de recursos para alfabetizar os alunos;


Atividades:

• O aluno do primeiro e segundo ano será alvo de projeto (Proeti e/ou professor alfabetizador)
• O PROETI deverá dedicar uma hora de suas atividades diárias para a alfabetização;
• Deverá ter maior interação PROETI-PROFESSOR REGENTE;
• Identificar melhor os alunos com dificuldade de aprendizagem e providenciar os projetos de recuperação;
• Arquivar todas as atividades importantes dos alunos para planejamento;
• Maior interação dos Especialistas em Educação Básica;
• Executar o Plano de Ação do Especialista em Educação Básica;
• Providenciar as rampas de acesso ao aluno portador de necessidades especiais;
• Providenciar a auxiliar de serviços gerais para apoiar os alunos portadores de necessidades especiais;
• Organizar uma sala de vídeo para atender a toda a escola;
• Organizar uma sala de recursos para alfabetização;
• Organizar turmas de alunos com número reduzido para alfabetizar.
• Executar o PROJETO “PICHAR NÃO É LEGAL”.



Ibirité, 03 de dezembro de 2010.

Equipe docente e pedagógica da escola